sábado, 5 de setembro de 2009

Lubnan, Liban, Lebanon, Líbano

[imagem: adriana hanna]

Teu Líbano e o meu
(Gibran Khalil Gibran)

Tens o teu Líbano e tenho o meu.
O teu é o Líbano político, com seus problemas.
O meu é o Líbano natural e todas as suas belezas.
Tens o teu Líbano, de problemas e disputas; tenho o meu, de sonhos e esperanças.
Contenta-te com o Líbano da tua realidade, como eu me alegro com o Líbano da minha miragem.
Teu Líbano é um feixe de grunhidos políticos, que o Tempo se esforça por desatar;
Meu Líbano é uma cadeia de montanhas e colinas, elevando-se, reverente e majestosamente, na direção dos céus azuis.
Teu Líbano é um problema internacional a ser resolvido;
Meu Líbano é calmo, de vales encantados e cheio dos murmúrios de sinos de igrejas e sussuro de riachos.
Teu Líbano é uma contenda entre um senhor do Oeste e um adversário do Sul;
O meu é uma só montanha, serena, assentada entre o mar e as planícies, como um poeta entre uma eternidade e outra.

Um comentário:

Leon K. Nunes disse...

Mais belas palavras sobre o Líbano. Sabe, antes eu nutria alguma simpatia pelo Líbano por ter uma descendência distante advinda de lá (na verdade, não tão distante; era do meu avô, mas considerando que não o conheci...). Mas só depois de ler o que escreve, o que recita, o que pinta, o que fotografa e todas as outras impressões possíveis sobre essa terra, cada vez mais me desperta a vontade de conhecê-lo.

É sempre bom vê-la republicando, melhor ainda poder contribuir para um bom fim de noite por aí.

Quanto à preguiça.... 'contece.

Beijo enorme, até mais!